SEO: 8 técnicas fáceis de otimização

21.11.19

Par Judith Brown

Escrevendo um artigo sobre SEO: 8 técnicas fáceis de otimização

Escrever uma página da web ou um post no blog que retenha a atenção do seu público alvo já é um desafio. Escrever o mesmo artigo utilizando técnicas de SEO (Search Engine Optimization) e obtendo bom posicionamento no Google é mais desafiador ainda. Ao escrever, você precisa pensar no Google, nos usuários e leitores do seu site. O conteúdo otimizado para os mecanismos de pesquisa é um fator importante na sua classificação no Google, por isso é essencial se familiarizar com as técnicas de SEO que você pode aplicar à sua redação.

É de conhecimento geral que SEO significa “Otimização de Mecanismo de Pesquisa”, mas como o SEO pode ser usado ao escrever um conteúdo na web? Abaixo, listo 8 técnicas fáceis de aplicar que ajudarão você a otimizar suas páginas da Web e postagens do blog. Use essas dicas e você aprimorará a reputação do seu site, atrairá novo tráfego e clientes em potencial.

1) O título: Torne-o cativante e otimize-o

Encontre um título atraente que fale com seus leitores e retenha a atenção deles. Certifique-se de incluir, se possível, a palavra-chave de destino escolhida no início do título. Ter sua palavra-chave no início do título é um fator importante no SEO. Você pode ter a palavra-chave entre as últimas palavras do título, mas essa técnica não é tão eficaz e suficiente.

O título do seu artigo será exibido nos resultados dos mecanismos de pesquisa e quando o artigo for compartilhado nas redes sociais. É por isso que é importante ter um título atraente que incentive as pessoas a clicar e ler o seu artigo.

Ao criar um título, inclua a palavra-chave de destino e o nome da marca em uma frase curta que descreve o conteúdo. Não use apenas a palavra-chave como título. DICA: Tente não exceder 66 caracteres. Caso contrário, seu título será cortado nos resultados da pesquisa.

A tag Title, também chamada de Meta Title, é o equivalente ao título do documento HTML, enquanto a tag H1 é o equivalente ao título do corpo da página ou artigo. A tag Title é exibida na parte superior do navegador como o “nome da guia”. Ele deve conter a palavra-chave de destino, bem como as regiões que você atende, alguns modificadores e o nome da sua marca. Não importa se essas duas tags, Título e H1, usam as mesmas palavras.

Da mesma forma, o URL do seu artigo deve conter a palavra-chave alvo para um melhor SEO. Por exemplo:

http://www.seusite.com.br/palavrachave

2) Estruture sua escrita

Os elementos de cabeçalho, também conhecidos como “Tags H”, fornecem a estrutura e a perspectiva dos artigos. Eles facilitam a leitura do texto, tanto para seus usuários quanto para o Google.

Seu título se torna a “Tag H1” (título 1). Seus títulos de divisão ou legendas tornam-se o equivalente da “Tag H2” (Título 2), da “Tag H3” (título 3) e assim por diante. Desta forma, o título indica o tema, o tópico central da sua página ou artigo. Os outros elementos do cabeçalho mostram ao Google as divisões e subtópicos da sua peça. Eles também ajudam os leitores a entender rapidamente as ideias e sub ideias do seu artigo ou página da web.

Aqui está um exemplo de uma estrutura otimizada:

H1: Escrevendo um artigo de SEO para a Web

H2: Algumas técnicas fáceis

H3: A primeira técnica

H3: A Segunda Técnica

H2: Outras técnicas

H3: Uma técnica mais avançada

Para otimizar sua “Tag H1”, verifique se:

– Contém sua palavra-chave de destino e o nome da sua marca

– Tem 5 a 7 palavras

– Descreve o conteúdo

– É único

Embora as outras tags H não tenham muito peso no SEO, elas permitem destacar suas palavras-chave.

O corpo da sua página ou postagem no blog precisa ter pelo menos 400 a 500 palavras. O comprimento mínimo do conteúdo da web, incluindo o menu e a barra de navegação lateral, é de 500 palavras. Portanto, se você escrever pelo menos 400 palavras, a página inteira será facilmente adicionada ao mínimo necessário de 500 palavras. Se você publicar mais de 500 palavras, é ainda melhor!

3) Palavras-chave

Escolha as palavras-chave com cuidado. Tente encontrar palavras-chave as quais os usuários “pesquisam”. As palavras-chave não devem exceder 1% do seu conteúdo, incluindo os títulos do título e da seção. Por exemplo, se você escrever de 400 a 500 palavras, a palavra-chave de destino aparecerá no máximo cinco vezes. Procure incorporar suas palavras-chave naturalmente. DICA: Repetir a mesma palavra-chave com muita frequência pode levar ao que é conhecido como uma “penalidade de super otimização”. Uma maneira de evitar a penalidade e garantir que sua redação permaneça natural e agradável de ler é usar sinônimos ou modificadores de suas palavras-chave.

4) Sinônimos e modificadores

Use variações de suas palavras-chave. Eles também serão levados em consideração pelo Google e seu conteúdo aparecerá nos resultados de expressões secundárias. O Google reconhece que as palavras-chave são essencialmente relacionadas entre si. O uso de variações, sinônimos, termos relacionados ao plural e singular, bem como as regiões que você atende, ajudará a fortalecer sua posição no Google para uma determinada palavra-chave.

5) Colocando sua palavra-chave alvo em negrito ou itálico

Colocar suas palavras-chave em negrito ou itálico uma ou duas vezes em uma página ou postagem ajuda seus leitores, assim como os mecanismos de pesquisa, a identificar com mais facilidade as palavras-chave.

6) Imagens

Cada página ou postagem do blog deve ter pelo menos uma imagem. O nome do arquivo de imagem e seu atributo ALT (texto alternativo), bem como sua descrição, devem conter a palavra-chave de destino. Mantenha acentos e sinais de pontuação, como apóstrofos, fora do nome do arquivo de imagem. É importante lembrar que o atributo ALT é um dos principais indicadores que o “Google Images” usa para organizar e ler imagens. Uma imagem bem otimizada pode, portanto, aumentar seu tráfego e visibilidade.

7) Links

Preste atenção à quantidade e a qualidade dos seus links, sejam eles internos, externos ou de entrada. Links de entrada de sites confiáveis ​​aprimoram seu SEO. No entanto, se você criar links com sites de baixa qualidade não claramente relacionados aos seus, o efeito não será positivo. Os links internos apontam para outros artigos ou páginas do seu site. Eles oferecem a seus leitores e clientes conteúdo adicional interessante e relevante. Os links internos ajudam a estabelecer a hierarquia de informações de uma página para outra do seu site. Links internos ajudam seus visitantes a seguir caminhos lógicos. Eles também permitem que o Google navegue no seu site com mais facilidade. Links externos são links para outros sites. Eles são usados ​​principalmente para vincular seu conteúdo a um conteúdo externo que você citou em seu texto.

Um link no corpo do seu conteúdo terá mais peso do que um link na barra de navegação lateral ou na seção de rodapé do seu site. Sempre crie um link na frase que melhor se relacione com o conteúdo da página à qual você está vinculando. Procure o grupo de palavras que melhor descreve o que você deseja vincular e use essa frase curta como texto âncora.

No que diz respeito à quantidade de links, use no máximo 5 links internos e no máximo 2 links externos por página ou postagem no blog. Quanto mais longo o artigo, mais links você poderá adicionar, mas não exceda o máximo.

8) A meta-descrição

A meta-descrição é o que atrai os leitores. Use os 156 caracteres para fornecer mais informações sobre o assunto do seu artigo ou página. A descrição precisa ser convincente o suficiente para incentivar os usuários a clicar e ler o artigo, ao mesmo tempo em que incorporam a palavra-chave de destino, alguns modificadores e o nome da marca. Se você não reservar um tempo para personalizar sua descrição, o Google usará o início do seu artigo como texto padrão.

Concluindo, escrever um artigo de SEO não requer habilidades técnicas avançadas. Ofereça um conteúdo informativo, explicativo e detalhado e os visitantes do seu site verão você como uma autoridade em seu campo. Os artigos de SEO podem transformar seus visitantes em possíveis clientes, aumentar sua visibilidade e melhorar a reputação do seu site e a imagem da sua marca.

À propos de l'auteur

Judith Brown

Alguma pergunta ?

Contactez-nous